Escolher uma impressora 3D para chamar de sua pode ser um desafio. O primeiro fator é o preço da impressora 3D. Embora modelos mais simples já estejam à venda, é necessário considerar outros aspectos além do investimento. Leia nosso artigo e se informe sobre como adquirir uma impressora 3D.

Qual é o preço da impressora 3D?

No Brasil, modelos mais compactos de impressora 3D custam, aproximadamente, R$6 mil. Já os modelos mais profissionais, que permitem maior detalhamento das peças, custam até R$45 mil.

Uma possibilidade é comprar uma impressora em países onde a impressão 3D é mais comum, e, portanto, há uma maior oferta de modelos, como nos Estados Unidos. Lá, impressoras 3D mais simples podem custar cerca de US$500. No entanto, taxas de impostos locais e tributos de importação devem ser considerados no preço da impressora 3D.

Qual é o preço dos filamentos para impressora 3D?

A impressão 3D de objetos é feita por meio do derretimento de filamentos plásticos. No Brasil, uma bobina de ABS de 250 gramas pode ser vendida a menos de R$30. Por outro lado, filamentos mais “nobres” podem passar dos R$400 em varejistas brasileiros. Um detalhe fundamental é verificar a compatibilidade da impressora 3D com o filamento, seja ele de PLA, ABS, nylonou outro polímero.

A operação de uma impressora 3D é relativamente simples, embora requeira alguns cuidados por parte do operador. Além de definir os filamentos, principalmente com base na compatibilidade, é necessário ter algum conhecimento sobre modelagem tridimensional. A operação da máquina deve ser cuidadosa. Como a impressora 3D derrete o filamento plástico por meio de aquecimento, o usuário deve ficar atento para não se queimar.

Por que comprar uma impressora 3D?

Para entusiastas, o preço da impressora 3D pode ser alto a princípio. Para aqueles que desejam dar os primeiros passos, é possível encontrar clubes de impressão 3D, que reúnem makerspara experimentação. Se o seu interesse maior é o produto final, há empresas que imprimem os objetos desenhados pelo cliente.

É possível, da mesma forma, recuperar o dinheiro investido em uma impressora 3D por meio da prestação de serviços e personalização de objetos. O Blog Materialize elaborou um post com cinco dicas de como lucrar com impressão 3D. Leia aqui.

Com a variedade de modelos disponíveis, principalmente no exterior, é um desafio escolher uma impressora para chamar de sua. Dentre os principais critérios para a seleção de um modelo, destacamos, em síntese:

  • Preço da impressora 3D;
  • Qualidade da impressão;
  • Qualidade da máquina;
  • Confiabilidade;
  • Facilidade de utilização;
  • Porcentagem de peças impressas com erro;
  • Suporte ao consumidor;
  • Softwares compatíveis;
  • Custo da impressão.

Em conclusão, convidamos o leitor a conhecer a impressora 3D Tower Pro, da 3D Lopes. Com ela, é possível imprimir em cerca de 50 tipos de materiais e criar peças de altíssima qualidade. Clique aqui e saiba mais.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *